quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Greenpeace defendendo a criação de energia limpa no nosso Brasil. #Carvão Não. Juntemo-nos a esta causa.

Greenpeace

Ontem, o lobby dos combustíveis fósseis morreu na praia. Após protesto do Greenpeace em frente ao Ministério de Minas e Energia contra a entrada do carvão no leilão do governo, nenhuma empresa se interessou por essa fonte suja.
Em contra partida, 647 MW de energia proveniente de nove empreendimentos de biomassa foi comercializada – energia suficiente para abastecer uma cidade como Goiânia. Isso mostra como as fontes renováveis já são uma realidade competitiva no mercado.
A biomassa, assim como a eólica e a solar, podem perfeitamente complementar a matriz elétrica brasileira. Não precisamos de hidrelétricas na Amazônia, de térmicas a carvão ou usinas nucleares. Temos recursos de sobra para gerar energia limpa e continuar crescendo.
Comprovamos isso no novo relatório [R]evolução Energética, lançado nessa semana. Ele mostra que o Brasil poderá ter 92% da matriz elétrica movida por fontes renováveis até 2050. Para isso, basta vontade política e planejamento
Em dezembro, o governo vai promover um novo leilão de energia que incluirá o carvão. Com sua ajuda, continuaremos de olho para impedir que sujem nossa matriz energética com fontes do passado. Junte-se a nós.
Abraços,
Renata Nitta
Coordenadora da Campanha Clima e Energia
Greenpeace
Junte-se a nós