terça-feira, 16 de junho de 2009

Áreas de estudo da Antropologia.

A contribuição das duas grandes áreas da Antropologia para a amplificação da compreensão do fenómeno humano, desenvolveu ao longo da História da Antropologia muitas temáticas de pesquisa, que originaram uma compartimentalização do conhecimento de cada esfera antropológica, permitindo especialidades de discussão. Esta classificação, no entanto, não é homogênea em todo mundo. Nos Estados Unidos a antropologia abarca quatro esferas de investigação: a Antropologia Física, a Antropologia Cultural, a Linguística e a Arqueologia. No Brasil a Antropologia Cultural desenvolveu-se bastante, principamente na corrente pós-estruturalista, da qual nosso maior representante é o professor Eduardo Viveiros de Castro. Desenvolvendo o conceito de perspectivismo amazônico, Viveiros de Castro discute as noções de natureza e cultura, propondo a idéia de que a experiência ameríndia de conceber o mundo difere essencialmente da experiência dos colonizadores, se utilizando de um conceito construído por ele de multinaturalismo. A Antropologia no Brasil tem vasta produção acadêmica, particularmente em temáticas como Estudos de Gênero, Identidades Culturais, Estudos de População, Antropologia Visual e da Imagem, Antropologia das Emoções, Antropologia Política, Antropologia Urbana, entre outras.